Linkbão Oi Torpedo Click Jogos Online Rastreamento Correios Mundo Oi oitorpedo.com.br mundo oi torpedos mundo oi.com.br oi.com.br torpedo-online Tv Online torrent Resultado Dupla Sena Resultado Loteria Federal Resultado Loteca Resultado Lotofacil Resultado Lotogol Resultado Lotomania Resultado Mega-sena Resultado Quina Resultado Timemania baixa-facil Link-facil Resultado Loterias

sábado, 7 de novembro de 2009

(500) Dias com Ela


Nerds, festejem! Eis, enfim, o seu filme indie do ano.

(500) Dias com Ela estreou nos EUA timidamente, há uns quatro meses, mas seguiu o caminho de filmes como Juno e Pequena Miss Sunshine, fazendo um excelente boca-a-boca e tornando-se um dos sucessos da temporada. Impressionante a quantidade de bicho-grilo que tem por aí.

É a estreia de Marc Webb na direção de longas metragens, que faz jus a todo o hype que o acompanha desde que dirigia clipes para várias bandas e astros de renome, como My Chemical Romance, Incubus, Nelly e Fergie.

O filme acompanha Tom, um romântico escrevedor de cartões, que após o término do relacionamento com Summer, tenta descobrir em que momento as coisas desandaram, recapitulando os seus 500 dias com ela.

Com a trilha recheada de músicas indie pop (Belle & Sebastian, The Smiths, Regina Spektor e até Carla Bruni), o filme vai agradar principalmente aos que já passaram pela situação de Tom, ou seja, quase todo mundo, que em algum momento da vida tiveram um romance com alguém que não queria assumir o namoro, mesmo depois de meses juntos.

E aí? Identificou-se? Então pode assistir o filme sem medo e prepare-se para dar umas boas gargalhadas da sua própria desgraça através do Tom. Dá até para fazer uma brincadeira: quem é você, Tom ou Summer?

Mas não foi só o ótimo roteiro que fez o filme se destacar na multidão. A montagem ficou muito divertida, com cartelas de desenhos que brincam com a contagem dos dias que o casal passa juntos e com divisões de tela muito engraçadas, contrapondo as expectativas e a realidade de Tom. Fora que tem jogo de cintura, para ser não-linear e não confundir o espectador. É tudo muito fácil de acompanhar.

Além disso, há sequências impagáveis, como a sequência que inicia-se logo após o primeiro beijo do casal, com direito a interação com Harrison Ford em Guerra nas Estrelas e passarinhos do filme Encantada. Eu, pelo menos, já tive vontade de sair pulando na rua daquele jeito, várias vezes. Chorei de rir.

A criatividade e as referências não param por aí: há momentos bem legais de mockumentary e referências mais intelectuais, como o momento deprimente de Tom, em que ele se vê na tela do cinema, em cenas de filmes como Persona e O Sétimo Selo, de Ingmar Bergman. A cena completa em si é uma referência ao filme A Rosa Púrpura do Cairo, de Woody Allen.

Para completar o pacote, a química entre Joseph Gordon-Lewitt e Zooey Deschanel funciona e o ritmo que o filme imprime causa no espectador a mesma sensação de Tom: os dias com Summer voam e os dias sem ela arrastam-se.

Bitch!


(500) Dias com Ela

[(500) Days of Summer, EUA, 95 minutos, 2009]

Dir.: Marc Webb

Com Joseph Gordon-Lewitt, Zooey Deschanel

Nota 8,6


Saiba se o filme está em cartaz na sua cidade!

Prefere vê-lo no FIC Brasília? Saiba os horários aqui.

19 comentários:

fiuduarte disse...

Quero muito ver o filme. Se você disse que os nerds vão amá-lo confio em você. E finalmente um filme indie em cartaz. Acho que vou aproveitar pra ver na promoção de segunda-feira do severiano ribeiro a 3 reais. Valeu pela dica Fred.

Rayssa Galvão disse...

Pô, eu vi o filme.

achei uma merda. Uma pseudo-filosofia, um pseudo-relacionamento... o filme já começa todo pseudo, pretensioso e babaca.
Não recomendo.

Maria Celina disse...

Talvez o problema de filmes indies é que eles são metidinhos, sim.
Fui consultada quanto à trilha sonora (HAHA, antes fosse), mas irrita ver todos os clichês de um grupo social inseridos nos mesmos 100 minutos, sabe? Amo de paixão, mas juntar Smiths, Belle and Sebastian e Salinger no mesmo filme é meio bizarro, até sufocante.

Apesar de todas as críticas, eu gostei pra caramba, pois é leve e divertido. E todos somos Tom, né? ;)

michelle disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Fred Burle disse...

Fiu, pode assistir sem medo. E depois volte, pra dizer se gostou!

Rayssa, gosto é realmente algo particular. Só é desnecessário o uso de termos agressivos, ok?

Celina, não são filmes metidinhos. São restritos. Mas filmes assim existem não só para o nicho dos indies. Mas enfim, somos Tom!

Michelle, muito obrigado pelo comentário, mas como você conta o final do filme, serei obrigado a apagá-lo, não me leve a mal.

Grande abraço a todos!

fiuduarte disse...

Fred você estava certo realmente excelente! A trilha sonora está entre as melhores do ano e o filme está entre os melhores do ano. Amei a atuação dos protagonistas e da aquela atriz mirim que faz irmã do Tom, ela é muito boa. As referências ao cinema são ótimas e aquela cena que você citou de Encantada ainda tem uma refrência a Curtindo a Vida Adoidao, os passinhos do Tom são o do Ferris Buller no filme.

Fred Burle disse...

Fiu, que ótimo que você gostou!
Adoro quando indico e alguém assiste e gosta!
Nem liguei com o Curtindo a Vida Adoidado, porque vi esse filme quando criança e pouco lembro dele. Mas foi bom você observar isso.

Abraço!

Marcelo Augusto Cetreus disse...

O filme flui, Fred.
Adorei o contexto do filme, as interpretações e tudo mais!

Amável!
Vou critica-lo daqui á alguns dias, se der, comente!

Abraços.

Fred Burle disse...

Ficarei de olho, Marcelo!

Priscila disse...

Olha, me custa acreditar que as pessoas estão dizendo por aí que esse filme é original. Achei-o bom? Sim, achei bom. Mas ele é bom não porque é original, mas sim porque é leve, bem dosado, não exagerado e, sobretudo, porque é bem contado (infelizmente, estão em falta os filmes que contam bem uma história)... é aquele filme pra se gastar 90 minutos sem compromisso, porque sequer profundo o filme é (ok, ele fala sobre relacionamentos, mas nada que seja muuuito existencial).
O modo de contar (aquelas indas e vindas) a história é original? Não, não é. A trilha sonora indie é original? Não, não é. Não há técnica original de filmagem. A cena do início com os personagens é original? Não, não é - a não ser que vc a considere original por ser colocada logo no início, sem entrar na história em si ainda. Ouso dizer que a cena com a comparação "expectativas/realidade" tampouco é original, veja-se Annie Hall. Aliás, esse filme bebe amplamente dos filmes de Woody Allen. E é isso que fez o filme se tornar especial pra mim: as referências aos outros filmes (além da leveza e da bem contada história... e tbm a trilha sonora, hehehe). Enfim, não é original. É cheio de formulazinhas, mas isso não faz o filme ruim.

Um abraço,
Priscila M C

Priscila disse...

Aliás, a menina-irmã dele tbm não é inovação (alguns acharam isso original... pf... ). Qtas vezes crianças (nada crianças) aparecem no filme pra dar aquele chacoalhão em algum personagem?

=]

Enfim, o filme não é original, hehehe, mas é bom.

Fred Burle disse...

Não usei o termo "original" em momento algum, Priscila. Também acho que é um filme cheio de fórmulas, mas o mérito é que o diretor soube usá-las e misturá-las muito bem. Fez um filme descompromissado e super divertido.
Eu me identifico bastante e adoraria fazer um filme assim.
Abraço!

KellxD disse...

Você acredita que até hoje não terminei de vê-lo!?
Não sei se foi porque realmente me identifiquei um bocado com o Tom (infelimente), mas o filme me divertiu muitíssimo até o DVD travar. XD

Tenho plena certeza que adorarei mais ainda o final dele, apesar de saber que é meio triste. ^^'

Ótima crítica Fred. =)

Fred Burle disse...

KellxD - acho que a maior parte do público se identifica com o Tom. Quase todo mundo já passou por um romance assim, não?! E procure alugar o filme original, pra diminuir o risco de travar! rsrs Você vai gostar do filme.
E obrigado pelo elogio!
Abraço.

Celina disse...

Assisti o filme no final de semana, e gostei. Geralmente na vida real são os homens que têm mais dificuldade de se envolver, de assumir compromisso, então gostei da inversão de papéis no filme.
Fiquei com pena do Tom, quando quase no final do filme, os dois se reencontram e a Summer diz que sabia que era amor o que sentia quando viu pela primeira vez o cara com quem acabou se casando, coisa que ela nunca teve certeza enquanto esteve com o Tom. Essa doeu! Amor não correspondido é foda...rs

Fred Burle disse...

Celina, há quem diga que a mulher tem sido sempre tratada como a "má" das comédias românticas mais recentes. Esta inversão de papéis virou moda, mas acredito que neste filme foi melhor trabalhada.
E amor não correspondido é complicado mesmo, mas isso passa!

Abraço

Anônimo disse...

olha nao sou acostumado a postar nesse site , mas lendo os comentarios fiquei um poko irritado.
Primeiro que discurssao mais tola se o filme é original ou nao ?
obvio que depois de tanto tempo de historia do cinema que o filkme nao podia ser totalmente original, mas o mais imprtante analisado é que o filme é muito bom sim.
Bastante real sim, ou vao me dizewr que em momento algum se viram na pele do nosso protagonista tom ( em bela performace por sinal).
e que pápo é esse de trilha original ?
que eu saiba a trilha tem a penas que encaixar com o filme e o telespecatdor
fazwer o filme fluir e na minha opiniao isso foi alcanço com exito
assim como a intenção do filme de mostrar na realidade crua como sao a maioria dos nossos relacionamentos ( dificil dar certo), adoraveis enquanto duram e sufocante e apocaliptico quando simplesm,ente somos deixados em segundo plano.
Portanto ressalvo que 500 dias com ela é um otimo filme e pra mim foi mau compreendido por muitos que postarm sobre ele mais acima

Sanfoneiro Maldito disse...

Fred, acompanho seu blog há muito tempo. Pena você não estar atualizando-o com tanta frequencia. Minha namorada terminou comigo ontem e por acaso vi esse filme no mesmo dia. Vim ver sua crítica e não me decepcionou.

Fred Burle disse...

Sanfoneiro, fico feliz que ainda use o blog como referência.
Que você encontre sua Autumn em breve!

Postar um comentário

Concordou com o que leu? Não concordou?
Comente! Importante: comentários ofensivos ou com palavras de baixo calão serão devidamente excluídos; e comentários anônimos serão lidos, talvez publicados, mas dificilmente respondidos.

 
Linkbão Oi Torpedo Click Jogos Online Rastreamento Correios Mundo Oi oitorpedo.com.br mundo oi torpedos mundo oi.com.br oi.com.br torpedo-online Tv Online torrent Resultado Dupla Sena Resultado Loteria Federal Resultado Loteca Resultado Lotofacil Resultado Lotogol Resultado Lotomania Resultado Mega-sena Resultado Quina Resultado Timemania baixa-facil Link-facil Resultado Loterias