Linkbão Oi Torpedo Click Jogos Online Rastreamento Correios Mundo Oi oitorpedo.com.br mundo oi torpedos mundo oi.com.br oi.com.br torpedo-online Tv Online torrent Resultado Dupla Sena Resultado Loteria Federal Resultado Loteca Resultado Lotofacil Resultado Lotogol Resultado Lotomania Resultado Mega-sena Resultado Quina Resultado Timemania baixa-facil Link-facil Resultado Loterias

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Crítica: Cisne Negro (Black Swan)

O que dizer quando um filme adentra-te as entranhas de maneira tão avassaladora que você nem consegue enxergar algum defeito nele? Talvez seja porque ele não tem mesmo defeitos ou talvez estes sejam tão pequenos que nem vale a pena comentá-los.

Vindo de uma sequência de trabalhos excelentes como “”, “Requiem Para Um Sonho” e “O Lutador”, Darren Aronofsky mostra que ainda tem muitas cartas na manga para surpreender.

Seu tema recorrente, a obsessão, é retomada em Cisne Negro da maneira mais intensa possível, levando à loucura personagens e espectadores. Não há como não se envolver com a interpretação de Natalie Portman (V de Vingança) e enlouquecer gradativamente com ela, chegando ao ponto quase insuportável do final.

Natalie interpreta Nina, uma bailarina veterana, que vê na escalação para a nova roupagem que o diretor Thomas Leroy (Vincent Cassel) pretende dar à famosa peça de ballet de Tchaikovsky, a chance de ter o seu talento finalmente reconhecido.

Thomas vê em Nina a perfeita interpretação do cisne branco, mas quer uma mesma atriz para realizar a sequência do cisne negro e Nina não parece ainda estar preparada para isso. Obstinada a ficar com o papel, principalmente depois da chegada de uma bailarina mais nova, a veterana começa a despertar o seu lado mais sombrio, mas não imagina o quanto isso pode sair do seu controle.

O elenco faz o espetáculo pegar fogo. Portman entrega sua melhor atuação, indo da suavidade explícita pela voz fina do início do filme à impostação de voz e agressividade adquiridas gradativamente no decorrer da história; Mila Kunis é o pecado em pessoa, divide com a protagonista uma das cenas mais fortes e picantes dos últimos tempos e prova que pode ser uma boa atriz, mesmo depois de participar de catástrofes como “O Livro de Eli”; além das duas, Vincent Cassel (À Deriva), Barbara Hershey (Hannah e suas Irmãs) e uma supreendente Winona Ryder (Garota Interrompida) completam o time de primeira reunido por Aronofsky.

Ainda com um pé no cinema independente (felizmente), Aronofsky realiza inúmeros takes de câmera na mão, faz cenas circulares sem precisar de travelling e abusa de planos detalhes que potencializam a dor e a obstinação da bailarina. Usa de efeitos visuais de muito gosto, mas apenas quando é estritamente necessário para a poesia que pretendia construir... e conseguiu. É um deleite assistir a cada cena, cada recurso utilizado por este que é um dos maiores diretores do nosso tempo.

A sensação ao assistir um filme como este é a de um maestro, regendo (por que não?) O Lago dos Cisnes de Tchaikovsky, exaltando-se mais e mais, perdendo a linha, entrando em êxtase e desmaiando ao final da bem sucedida regência que acabara de fazer.

É a este extremo que este filme pode levar o público. Uma obraprima antiga, revista e transformada numa obraprima contemporânea.

Cisne Negro” é o Dom Casmurro de Aronofsky. Um filme para ser explorado inúmeras vezes e sempre ao gosto do freguês. A clareza que não vem ao final é o que menos importa. A arte não precisa de respostas claras. O grande barato está na subjetividade de sua leitura. 

Trailer:

Entrevista com Natalie Portman, sobre o baixo orçamento do filme e a perda de peso:

(Black Swan, EUA, 108 minutos, 2010)
Dir.: Darren Aronofsky
Com Natalie Portman, Mila Kunis, Vincent Cassel, Barbara Hershey, Winona Ryder
Nota 10

15 comentários:

Lucas disse...

Concordo em todos os sentidos Fred. 'Cisne Negro' veio para consagrar Aronofsky, que já o devia ter sido há muito tempo, que nos brinda com uma trama cheia de detalhes assustadores.

Alan Raspante disse...

Olha, estou contigo. Fiquei abismado quando conferi o filme. Achei uma verdadeira perfeição... Espero que Portman leve o Oscar pra casa, rs

[]s

mari louren disse...

Cisne negro é o filme do ano!
Veio com tudo e nos conquista do começo ao fim!

Cristiano Contreiras disse...

Achei um trabalho grandioso, desde já meu favorito do Oscar. O filme é todo perfeito em suas esferas técnicas e, principalmente, interpretativa.

Natalie Portman é deusa aqui, expressa uma interpretação única. A maneira como sua personagem se desnuda, aos nossos olhos, é algo revelador...e a mão cuidadosa de Aronofsky ajuda, ao colocar a personagem aos nossos olhos e sentidos, com todas suas fragilidades e anseios, é assombroso.

O filme pulsa, é todo psicológico. Me arrepiei bastante. A cena em que Nina explode, visualmente e metaforicamente, seu "Cisne Negro" desde já é um momento clássico do cinema moderno.

Belo filme mesmo!

Dan Jung disse...

Fred, o filme é fabuloso. Sua crítica está incontornável, expressa muito bem o espírito da obra. O balé de repertório é referência de vistuosismo e mis-en-scene. La Portman está grandiosa! Atingiu, no filme, o ápice de sua dramaticidade - perfeita!

Fred Burle disse...

Lucas, acho que Aronofsky já era consagrado pelos cinéfilos. Só faltava sê-lo pelas premiações, apesar de "O Lutador" já ter obtido antes certo reconhecimento.

Alan, se a Natalie não levar, espero que perca para Annette Benning. Caso contrário, não será justo!

Mari Louren, ainda é cedo para entitulá-lo de "filme do ano", mas que ele terá lugar cativo nas listas de melhores, não há dúvidas!

Cris, é mesmo um filme arrepiante.

Dan Jung, muito obrigado pelos elogios. É a inspiração pelo filme! Portman, além de linda, está incrível.

Abraços a todos!

Sophia Lima disse...

Fred, eu to indo assistir ao filme no cinema amanhã, mas eu já tinha assistido antes.
Eu simplesmente o amei. A atuação de Natalie está perfeita e ela tem que sair com a estatueta de melhor atriz.
Das cinco indicações que o filme levou, torço para que pelo menos duas saiam.
O FILME É PERFEITO!!!!rsrs

bjos

Rafael Carvalho disse...

Também acho um trabalho deslumbrante que o Aronofsky faz nesse filme. O que começa como um filme sobre superaçao, acaba partindo para uma história de terror psicológico e loucura iminente. Só acho que nesse percurso, diretor e roteiro abusam do recurso de enganar o espectador com situaçoes que só acontecem na mente de Nina, cansando um pouco. Mas o ritmo é tao frenético que isso acaba sendo um detalhe. Portman está divina!

Rafael Carvalho disse...

Também acho um trabalho deslumbrante que o Aronofsky faz nesse filme. O que começa como um filme sobre superaçao, acaba partindo para uma história de terror psicológico e loucura iminente. Só acho que nesse percurso, diretor e roteiro abusam do recurso de enganar o espectador com situaçoes que só acontecem na mente de Nina, cansando um pouco. Mas o ritmo é tao frenético que isso acaba sendo um detalhe. Portman está divina!

fiuduarte disse...

Olha, o Oscar já é da Natalie Portman. E merecido. A entrega dela ao papel, a voz fina, a cara de indefesa do começo em contraponto com aquilo tudo que ela se torna no fim. Incrível. E O Darren continua surpreendendo mesmo. A maneira como ele nos coloca dentro da estória, vamos ficando loucos à medida que Nina enlouquece. É raro um cineasta conseguir isso. E realmente, Mila Kunis está o pecado em pessoa e foi injustiçada numa indicação. Winona Ryder surpreendendo e a cena em que Nina devolve as coisas que ela roubou de Beth foi uma piada do diretor, só pode. E mais uma vez, ótima crítica Fred.

danylo disse...

Fred, vi Cisne Negro essa semana e você expressou com sabedoria a idéia que eu tive do final do filme ("clareza que não vem ao final é o que menos importa. A arte não precisa de respostas claras. O grande barato está na subjetividade de sua leitura").
Parabéns pelo trabalho, sou visitador assíduo do seu site!!!
Abraço!!

Natasha Rodriguez disse...

Fred, perfeita sua crítica!!!
Vi o filme ontem e saí da sala de cinema desnorteada. A personagem é super envolvente e vc se entrega ao filme!!! Saudades...

Fred Burle disse...

Sophia, não acharei ruim se a estatueta for para ela, mas minha preferência ainda é da Annette. Vamos ver...

Rafael, eu vi duas vezes e não me cansei dos delírios mentais da Nina. Acho que tudo faz parte da intenção de levar o espectador à loucura, junto à protagonista.

Fiu, eu não tinha pensado nesta cena - da devolução para a Beth - como um piada. Bem sacado. Só resta saber se o Aronofsky continuará no mesmo nível, quando estrear com Wolverine.

Danylo, muito obrigado! Fico feliz que você leia (e goste)!

Tashinha, obrigado! Saudades de você também!

Abraços a todos!

Thany disse...

Há muito tempo não via um filme assim. O filme acabou, e ninguém conseguia sair do lugar. Demais!

Fred Burle disse...

Thany, também demorei um tempo para ter alguma reação.

Postar um comentário

Concordou com o que leu? Não concordou?
Comente! Importante: comentários ofensivos ou com palavras de baixo calão serão devidamente excluídos; e comentários anônimos serão lidos, talvez publicados, mas dificilmente respondidos.

 
Linkbão Oi Torpedo Click Jogos Online Rastreamento Correios Mundo Oi oitorpedo.com.br mundo oi torpedos mundo oi.com.br oi.com.br torpedo-online Tv Online torrent Resultado Dupla Sena Resultado Loteria Federal Resultado Loteca Resultado Lotofacil Resultado Lotogol Resultado Lotomania Resultado Mega-sena Resultado Quina Resultado Timemania baixa-facil Link-facil Resultado Loterias