Linkbão Oi Torpedo Click Jogos Online Rastreamento Correios Mundo Oi oitorpedo.com.br mundo oi torpedos mundo oi.com.br oi.com.br torpedo-online Tv Online torrent Resultado Dupla Sena Resultado Loteria Federal Resultado Loteca Resultado Lotofacil Resultado Lotogol Resultado Lotomania Resultado Mega-sena Resultado Quina Resultado Timemania baixa-facil Link-facil Resultado Loterias

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Percy Jackson - O Ladrão de Raios

Mais um candidato a franquia, Percy Jackson – O Ladrão de Raios corre sérios riscos de não decolar como deveria.

Baseado no livro de Rick Riordan, o filme conta a história de Percy Jackson, um garoto nada satisfeito com a escola e com a convivência em casa e que, repentinamente, descobre ser um semideus, ou seja, um filho de um deus grego (no seu caso, Poseidon) com um humano. Ele é protegido por Grover, seu amigo fiel e metido a engraçadinho, metade homem e metade cabra, que o leva para o campo de treinamento dos semideuses. No caminho, sua mãe é sequestrada e para piorar, ele é acusado de ser o ladrão do raio de Zeus. Começa então a sua saga para salvar a mãe das garras de Hades (o deus do mundo inferior e soberano dos mortos) e descobrir quem é o verdadeiro ladrão de raios a tempo de evitar uma guerra entre os deuses do bem e do mal.

Antes de mais nada: não sou nenhum especialista em mitologia, mas fiz um mínimo de pesquisa para saber se as insanidades do filme eram tão hereges assim, mas descobri que boa parte delas é coerente. Salvo o fato de colocarem os deuses como seres pop, as interrelações – como a de Perséfone e Hades – ou informações – como as hidras, que têm suas cabeças duplicadas quando cortadas – são, em sua maioria, corretas. Também não li o livro, mas sei que essa intenção de misturar modernidade com mitologia acontece também na versão escrita. Mas isso não faz de Percy Jackson - o Ladrão de Raios um bom filme.

Dirigido por Chris Columbus (dos dois primeiros Harry Potter), o longa é mais infantil e mais besteirol do que deveria. As investidas cômicas por parte do elenco juvenil – especialmente do amigo-bode de Percy Jackson, cheio de piadas infames – a trilha pop ao extremo e a mistura de modernidade com mitologia simplesmente não funcionam.

Os efeitos visuais são descuidados e quem vir o filme poderá reparar no mal acabamento dos seres mitológicos, especialmente do Minotauro e da Hidra. As atuações são fracas e os personagens têm reações inverossímeis, como na cena em que Percy Jackson tem a mãe sequestrada e reage como se nada tivesse acontecido.

É no mínimo estranho ver três semideuses passeando por Las Vegas (sequência desnecessária), comendo uma “flor de lótus” e ficando “alucinados” ao som de Lady Gaga. É também estranho ver os três “bastardos” viajarem somente pelos EUA – sim, porque lá é o novo lar dos deuses, o umbigo do mundo – à procura das pérolas que os resgatarão do inferno, com a ajuda de seus iPods e notebooks. A sequência em que o protagonista foge da Medusa (Uma Thurman), olhando-a apenas pelo reflexo no seu iPod, faz um merchandising tão descarado que é de dar vergonha alheia. Em outras tentativas fracassadas de se fazer piada ou ironia, o Empire State Building vira a entrada do Olimpo e Hades (vejam só que original) mora em Hollywood!

Coitados dos deuses. Devem ter ficado loucos ao verem tanto disparate. Com o perdão dos trocadilhos, Medusa deve estar petrificada e Poseidon já deve ter chorado um oceano de lágrimas.

A verdade é que Chris Columbus achou que poderia fazer mais um Harry Potter, mas falta-lhe a competência e a versatilidade de um Alfonso Cuarón ou um David Yates (diretores dos melhores filmes do bruxinho). O resultado: não conseguiu fazer nada além de um novo Eragon.

Trailer:

(Percy Jackson & the Olympians: The Lightning Thief, Canadá/EUA, 120 minutos, 2010)
Dir.: Chris Columbus
Com Logan Lerman, Catherine Keener, Pierce Brosnan, Uma Thurman
Nota 3,5

*estreia na sexta-feira (12/02)

P.S.: quem costuma reparar na legendagem, tenham cuidado para não ter um infarto. Há várias frases que os personagens sequer proferiram, letreiros desnecessários e traduções incorretas, dessas feitas “ao pé da letra”. Só para exemplificar, um personagem diz: “Estou me sentindo no High School Musical, só que sem números musicais” e a tradução fica “Me sinto num colégio, só que sem música”. Poderia dar vários outros exemplos, mas acho que já deu para entender o “espírito da coisa”.

39 comentários:

Rodrigo Menezes disse...

tou pensando muito antes de ver esse filme

Anônimo disse...

para vc ter visto deve ter visto versãopirata. pois nem para imprensa teve ainda...

SubHeaven disse...

Eu sempre fiquei com um pé atrás em relação a esse filme. Minha mediunidade (sim sou um médiun) me mostrava imagens de um filme apenas querendo montar uma mistura de Harry Potter com High School Musical e Crepúsculo.

Deivid disse...

“Estou ME sentindo no High School Musical, só que sem números musicais”

como ele vai sentir em outra pessoa?

Anônimo disse...

A pior crítica é a de quem acha que sabe, no livro o uso de objetos modernos é comum. E tudo faz sentido.
Os gringos falam que o filme agrada, como no comentário acima no brasil nem passou para reporter, vc deve ESTAR INVENTANDO TUDO.

Fred Burle disse...

Rodrigo, pense mesmo. Você pode jogar seu rico dinheirinho fora.

Anônimos, não respondo anônimos, mas vou abrir esta exceção. Ao 1º: não vejo filme pirata. A sessão para jornalistas de Brasília foi realizada na terça-feira, às 10:15hs, no Cinemark Pier. Ligue lá e confirme, antes de acusar-me de ver pirataria. Ao 2º: não, eu não sei tudo. Mas sei que o livro também comete estes disparates. Deve ser tão ruim quanto o filme. Mas se faz sentido para você, que ótimo!

SubHeaven, sua mediunidade funciona bem. Acredite nela e corra deste filme!

Deivid, a frase só faz sentido se houver o emprego do pronome reflexivo. Retire-o e verá que ele não é redundante. É necessário.

Anônimo disse...

Eu li o primeiro e o segundo livro dessa série e gostei.é só entretenimento, não é pra ser levado totalmente a sério...disparates mitologicos,musicais ou culturais são cometidos a todo momento, eu não esperaria que um filme voltado ao publico infanto-juvenil fosse tão perfeccionista.Concordo que até no livro a reação do protagonista diante do que aconteceu com a mãe foi estranha...

E a sua frase está realmente errada.
"Estou SE sentindo no High School Musical, só que sem números musicais”"

O correto seria colocar o pronome reflexivo ME
"Estou mesentindo no High School Musical, só que sem números musicais”"

Irei assistir ao filme, de qualquer forma...nao posso criticar baseado no ponto de vista de outra pessoa (:

Um Grande Abraço

Biagio disse...

Fred,
Você leu o livro??
Não que eu esteja acusando, mas é que gostei do livro ( a continuação é melhor) e não acredito que no lovro tenha tantos erros como comentado...
Pelo jeito que criticaram o filme, é decepcionante porque esta coleção supera ( em muito ) a do Harry Potter.

Mekan's disse...

Do livro eu gostei muito, acredito q tbm gostarei do filme, pq parece ter ficado bem fiel.

Anônimo disse...

se você foi ao cinema para ver o filme como se ele fosse um filme que apenas fala sobre mitologia, se deu mau.
uhm e pelo q consta o personagem principal tem dislexia e déficit de atenção, então as reações dele condizem com o filme
leia o livro antes de ir chamando o filme de merda =)

Fred Burle disse...

Anônimo, obrigado pela correção.

Biagio, como eu disse, não lio livro, que parece mais coerente que o filme. Esta é uma história que pode ficar boa escrita, mas que imageticamente não funcionou.

Mekan's e Biagio - depois que assistirem, me digam o que acharam! É legal ter opinião de quem viu.

Anônimo último, a dislexia e o déficit de atenção sequer são citados no filme, então, a reação do menino diante do "desaparecimento" da mãe, fica sim incoerente. E não, não lerei o livro, obrigado. E não, não chamei o filme desse termo. Não é do meu feitio usar termos de baixo calão e ser agressivo.

Abraço a todos.

Basso0 disse...

Pode ser que você esteja certo sobre o filme, porém antes de criticar uma obra acho que deveríamos conhecer ela por inteiro e não apenas um parte da mesma.
Algumas das ações dos personagens que você diz estarem muito ruins podem condizer com a história do livro, uma vez que você não leu o livro, não sabe se foi fiel a obra escrita, ou não.
Sobre as legendas, como o filme não foi lançado podem ainda haver mudanças.
Estava lendo outras críticas sobre o filme,como ele foi muito bem recebido na França e a da Veja por exemplo, em que o único problema "gritante" comentado foi o dos atores fracos, bem diferente da crucificação de todo filme aqui.

Paticotildes disse...

Eu estou com medo de ir ver e gastar grana. É que fiquei com uma baita vergonha alheia ao ver Lua Nova, cheguei a corar algumas vezes de tanta vergonha com as sequencias em câmera lenta dos personagens sem camisa ou caminhando por aí. Gente, que coisa mais mau feita e clichê. Ah, corar não foi pelo tanquinho dos meninos que são muito bonitinhos mesmo, mas pela forma clichê de seriado teen americano que a coisa foi conduzida.
Nos trailers, só o fato do carinha estar vestido de armadura com penteado emo já me fez ter vergonha alheia de novo D:

Brankelo disse...

Aliás, a maioria das críticas que leio dizem o seguinte: "divertido, mas medíocre" É que falam que o roteiro é realmente ruim. Uma coisa que as pessoas deviam lembrar é que o filme deve funcionar independente do livro. Eragon não chegou aos pés do livro, mas não é só porque o livro foi bom que o filme terá obrigatoriamente que ser, uma coisa não tem absolutamente nada a ver com a outra. O filme é o filme, mesmo que baseado em um livro. Se o roteirista não for decente, somente pra começar... O problema é que essas séries geram fãs fanáticos, incapazes de ver algumas coisas... Vá falar para um twilighter que Crepúsculo e Lua Nova foram a porcaria que realmente foram, que verão do que estou falando. Aliás, Harry Potter é bem melhor, sem comparação.

Fred Burle disse...

Basso0, não sei se você leu a crítica inteira, mas eu disse que existe coerência com o livro. Isso não quer dizer que o filme seja bom.

Paticotildes, tem tanta coisa boa em cartaz que acho que não vale a pena você correr esse risco. É capaz de corar de vergonha tanto quanto em Lua Nova.

Brankelo, até que enfim alguém para explicar isso. Muito obrigado pelo comentário.
As pessoas precisam entender que filme é filme e livro é livro.

Abraços para vocês!

Anônimo disse...

o filme eh uma porcaria
nao foi uma adaptaçao literaria, foi um lixo
isso q eu jah tava acostumada com as adaptaçoes de harry potter (q sao horriveis), mas essa superou

o livro eh bom, eh excelente, mas o filme foi uma decepçao

Lari disse...

Ele valeu o ingresso para quem não leu o livro né??
Desculpas para quem gostou do filme, mas o filme é uma coisa e o livro é uma coisa totalmente diferente… O filme mudou todo o enredo da história, mudou a características de todos os personagens, e detalhe o Percy tem 12 anos.. e não 16 e a Anabeth é Loira. O livro é bem mais empolgante, você consegue perceber a características dos Deuses apenas com as falas deles, o Rick Riordan é um ótimo escritor, ele conseguiu exatamente pegar todas as características do Deuses e as suas histórias e jogar em um enredo extremamente emocionante. O filme ocultou partes importantes do livro, mas não podemos esperar muita coisa do diretor do filme, né..
O filme em relação ao livro, conseguiu ser pior q o filme de Eragon..

Cristiano Contreiras disse...

Muito bobinho, bem fraquinho e clichento…o tom infantil e superficial do roteiro tende a proporcionar isso, ainda que os efeitos especiais sejam bem legais e convincentes – bem como o promissor Logan Lerman, que por sinal parece o Zac Afron…

Uma pena, os livros são superiores, mas é um filme que diverte e só.

Falam e criticam TANTO a saga Crepusculo, mas desses todos é o que mais foi bem adaptado…e tem a essência dos livros da Stephenie Meyer.

Fred Burle disse...

Lari, obrigado pelas explicações, mas ainda acho que não se deve comparar artes tão distintas. O livro sempre será mais detalhado. A linguagem cinematográfica é outra...

Cris, você achou os efeitos bons? O Minotauro e a Hidra eram tão mal acabados que eu conseguia ver o contorno preto deles... Credo! rsrs
Quanto a Crepúsculo, não me meto nesta discussão, porque não vi os filmes e não tenho a menor vontade de vê-los...

Abraços a vocês!

Amanda Aouad disse...

Acho uma bobagem as pessoas dizerem que para criticar um filme é preciso ler o livro que lhe deu origem para entender.... O filme tem que funcionar por si só, se é preciso ler o livro para entender o filme, não foi uma boa adaptação. Eu achei o filme bobo, infantil demais e com várias incoerências. Porque Zeus simplesmente achou que Percy roubou os raios, chamou todo mundo pro Olimpo para se preparar para guerra e deixou Hades, livre, leve e solto para ir ao acampamento exigir o raio e sequestrar a mãe do menino? Tudo faz pouco sentido para mim. E aquela piada final, após os créditos é tão exagerada.
Agora, Fred, a a dislexia e o déficit de atenção são citados sim, no início do filme mostra isso e o sátiro ainda comenta no acampamento. Mas, isso, na verdade, é por causa dos poderes dele, o cérebro tende a colocar tudo que lê em Grego Antigo e ele tem uma atenção maior dentro d´água. Ele chega a falar: Só consigo pensar dentro da piscina. Tudo isso é explicado no filme.
abraços

Mr. Dalloway disse...

Ri lendo a parte de transformar os deuses em seres pop.
E gostei de terem posto uma trilha sonora pop no filme, o "highway to hell" em uma das cenas pra mim caiu super bem!
Resumindo... eu gostei do filme. u.u

Mr. Dalloway disse...

Ah, e eu tb gostei dos efeitos... experimenta assistir "Legião" pra ver o que é um efeito ruim. RSS

Fred Burle disse...

Amanda, vai explicar para um fanático que o livro é diferente de filme. As pessoas têm essa mania feia e eu concordo com você.
Eu me toquei do fato da dislexia depois, mas aí o comentário já tinha sido feito. Obrigado pela correção!
Abraço!

Lucas disse...

Muito boa sua critica, mas tenho algumas ressalvas a fazer....
realmente o filme é um cocô, mas os livros são muito bons, acredite o diretor apenas leu um resumo feito por um cachorro esquisofrenico, ele sequer se deu o trabalho de ler para fazer o filme, os atores e atrizes são fracos 'fato, a história ficou rapida, sem sentido e sem graça, não vão ao cinema! Comprem o livro!
Estou começando um blog sobre cinema e a minha primeira critica foi justamente sobre este filme....se quiserem dar uma olhada.... www.moviesmonsters.blogspot.com

abraços e parabéns pela critica :)

Fred Burle disse...

Lucas, a crítica refere-se ao filme, não ao livro.
Obrigado pelos elogios e boa sorte com seu blog!

magno disse...

O que achei desse filme... Não é o pior filme que eu já assisti. Mas falta muito, muito mesmo pra ser um BOM filme. Diria que o diretor foi bem infeliz. Que fez sucesso fez, mas não por ser um filme muito bom e sim por ser uma historiazinha adolescente que é garantia de sucesso. Aliás só aplicaria o advérbio "muito" com o adjetivo "besta". É isso que esse filme merece. Muito besta! Não li os livros da série, e acho que perdi a vontade depois desse filme. Rsrs! A "estória" é infantil, em muitos momentos completamente sem sentido, e moderninha demais pra juntar com mitologia. Gosto de inovações, mas essa, sem dúvida, foi infeliz. Em alguns momentos eu até ri, muitas vezes apenas pelo ridículo da coisa. O que é aquela caracterização de Ades, o deus do inferno? Ridículo! Pecado feio aquele, um dos maiores do filme. Calcule, um deus(do inferno e da morte!) parecendo um roqueiro. E aquele sátiro, amigo de Percy, tem umas tiradas idiotas e batidas, ele realmente não me fez rir. Aquele suposto romance entre o sátiro e a mulher de Ades(Dawson) é simplesmente ridículo, odiei. Também não gostei muito da Uma Thurman no filme. Acho ela boa demais pra fazer "essa" Medusa. Qualquer atrizinha podia ter feito. Só faltou mesmo o beijinho-clichê do casalsinho no finalzinho do filme. Juro que fiquei esperando esse final "gradioso", mas infelizmente não aconteceu. Que pena! Seria mais uma coisinha a criticar, o que amo fazer, pelo menos quando merece! As atuações até que não são TÃO ruins, mas a história em alguns momentos é tão sem nexo que até agora estou procurando o sentido de algumas coisas. Tipo, o carinha-malvadinho-que-roubou-o-raio morreu ou não? Parece que sim, mas não tem muita lógica, concorda Fred? Como não tem muita lógica também "ele" ser O Vilão e ter roubado o raio. Afinal, como foi que ele roubou o raio mesmo heim?! Nem me lembro! Ah lembrei, não tem esse explicação no filme! Palhaçada mesmo. O filme é Muito Besta. E, Fred, adivinha? Assisti dublado(era o único jeito) pra piorar a situação que não seria favorável nem se tivesse sido legendado! Rsrs! Trocando em miúdos, MUITO besta! No mais, daria nota 3,0. Seria 0,5 pontinho menos generoso que você! Tenho mania de escrever demais, desculpe. Rsrs! Valeu Fred!! Amplexos.

Sophia Lima disse...

Eu acho que esses filmes que possuem o roteiro adaptado fica um pouco complicado para algumas pessoas que leem o livro e esperam que o filme seja a cópia deste.
Acho que as pessoas tem que aprender a separar uma coisa da outra.
É claro que os livros serão melhores, em questão de detalhes, do que os filmes. (Até hoje não vi nenhum caso em que o filme seja melhor que o livro.)
Eu não li o livro e depois que assisti ao filme pensei seriamente em não ler. rs.
O filme não é ruim, só é bobo, muito "aborrecente", odiei as atuações, não suportei o menino que faz Percy, hum, e essa cena da mãe é realmente muito estranha. O filme é estranho.
É legal, eu gostei, tirando algumas coisas, várias coisas, ele fica bom.

bjo

Fred Burle disse...

Magno, o filme custou 95 milhões e arrecadou 87, nos EUA. Isso significa que ele não fez sucesso! Mas é claro que com a bilheteria do resto do mundo e com a venda de dvds, ele vai se pagar. Mas poderia ter sido um grande sucesso, se tivesse sido bem feito.
Este filme não tem nem lógica e muito menos explicação. Mas não vou falar mais disso, porque senão os fanáticos voltam para me agredir! ehehe
Realmente, você escreve muito! Mas não tem problema. Eu leio ainda assim.
Abraço

Sophia, não se compara livro com filme. São artes bem distintas. O argumento que todos usam de que livro é melhor por ter mais detalhes é até redundante, por que ser detalhista, no sentido descritivo, é um recurso que livros podem utilizar muito mais do que filmes, por motivos óbvios.
Como você mesma (quase) disse, tirando a parte ruim (ou seja, quase tudo), o filme até fica bom! rsrs
Beijo

magno disse...

Fred, fiquei surpreso. Imaginei que arrecadaria mais que isso, por ser uma história bem adolescente. Pelo menos isso, é tão ruim que não merecia nem o que conseguiu. Mas deixemos esse assunto (se não os fanáticos...), rsrs. Fred, essa Sophia aí é minha amiga, ela que me fez virar um cinéfilo inveterado. Rsrs! Gosto das opiniões dela, mas, às vezes, ela crítica(negativamente) o que não é ruim e é complacente demais com o que não é bom. A gente briga horrores por isso. Mas são briguinhas "brancas". Rsrs! Ela diz que até hoje não viu nenhum caso em que a adaptação seja melhor que o livro, e confesso que isso é MUITO difícil acontecer mesmo! Ela ainda não assistiu e não sei se você já leu o livro mas, na minha opinião, a adaptação de O Menino do Pijama Listrado é bem melhor que o livro, embora este seja muito bom também. A emoção emana absurdamente (no meu caso) na linguagem cinematográfica, o que não aconteceu quando lia o livro. E a Vera Farmiga dispensa comentários. A atuação dela é uma coisa "insana", não sei se você concorda. E estou de total acordo com você. São duas artes distintas, a palavra escrita é apenas um ponto de partida para a palavra filmada. É praticamente impossível passar um livro nos seus mínimos detalhes para a linguagem do cinema, mas algumas pessoas ainda não entendem isso. Fred, eu apresentei seu blogger a Sophia e agora ela está viciada. Rsrs! Mérito seu, seu blogger é realmente muito bom! Amplexos...

Maicon disse...

Se voces acham que o filme é ruim é pq nao leram o livro antes. Mas o livro é muito bom, para aqueles que queriam ler e perdeu a vontade depois do filme, podem ler pq o livro é bom sim. Grande abraços.

Fred Burle disse...

Magno, eu já vi O Menino do Pijama Listrado e achei um filme excelente. Denso, forte e com a atuação excepcional da Vera Farmiga.
Não sabia que você é amigo da Sophia! Tenho adorado que vocês sempre comentam por aqui.
Muito obrigado! Abraço!

Maicon, filme não é remédio para precisar de bula. É preciso gostarmos do filme por ele mesmo. Se for preciso ler algo antes para gostar dele, é sinal de que ele não é bom mesmo ou que não funcionou...
Abraço!

Heber Marques disse...

Que pena, gastei 3 reais do meu dinheiro pegando esse Percy Jackson. Uma pena mesmo.
Ainda bem que não fui no cinema.
Espero muito que essa série não tenha continuação.
Mas creio que seja inevitável.

Abraço.

Heber Marques disse...

E ah, para os que acharam que Percy Jackson seria o novo Harry Potter, se enganaram. Corram para as montanhas.

Abraço.

Fred Burle disse...

Heber, se depender da bilheteria fraca, acho que de uma continuação desta bomba nós nos livramos! ehehe
Vamos esperar...

Heber Marques disse...

Que Deus te ouça Fred. hahaha
Mas não sei não viu. Li que a Fox iria investir bastante nesse filme. Mas isso foi antes da estréia no cinema, quem sabe não nos livramos como você mesmo disse, desta BOMBA. rsrs
É, o jeito é esperar mesmo...

Anônimo disse...

O filme é muito bom, mas eu recomendo ler o livro depois.
Eu já li todos os livros da serie até o último, que foi recentemente lançando aqui no Brasil.
O filme não tem nada a ver com o livro e distorce um pouco a mitologia, como o fato de que Persefone estava no Hades. Eles estavam no verão, e ela só fica lá no inverno.
Enfim, leiam o livro, senão vocês não entenderam nada

Fred Burle disse...

Pois é, Heber. A FOX investe pesado nos filmes, mas quando não tem retorno, não hesita em cortar o projeto. Um caso parecido, mas que não é da Fox, é A Bússola de Ouro. Era pra ser franquia, mas o primeiro foi tão mal que a Warner não quis continuar o projeto...

Heber Marques disse...

É uma pena meu amigo, mas a FOX vai mesmo lançar a continuação de Percy Jackson.
Agora é torcer para que eles façam uma adaptação decente para o próximo.

Fred Burle disse...

Pois é, Heber. O diretor é o mesmo de coisas como "Diário de um Banana" e "Hotel para Cachorros". Eu não vou querer pagar para ver. Sinceramente, espero que muitos outros também não queiram...

Postar um comentário

Concordou com o que leu? Não concordou?
Comente! Importante: comentários ofensivos ou com palavras de baixo calão serão devidamente excluídos; e comentários anônimos serão lidos, talvez publicados, mas dificilmente respondidos.

 
Linkbão Oi Torpedo Click Jogos Online Rastreamento Correios Mundo Oi oitorpedo.com.br mundo oi torpedos mundo oi.com.br oi.com.br torpedo-online Tv Online torrent Resultado Dupla Sena Resultado Loteria Federal Resultado Loteca Resultado Lotofacil Resultado Lotogol Resultado Lotomania Resultado Mega-sena Resultado Quina Resultado Timemania baixa-facil Link-facil Resultado Loterias