Linkbão Oi Torpedo Click Jogos Online Rastreamento Correios Mundo Oi oitorpedo.com.br mundo oi torpedos mundo oi.com.br oi.com.br torpedo-online Tv Online torrent Resultado Dupla Sena Resultado Loteria Federal Resultado Loteca Resultado Lotofacil Resultado Lotogol Resultado Lotomania Resultado Mega-sena Resultado Quina Resultado Timemania baixa-facil Link-facil Resultado Loterias

quarta-feira, 20 de maio de 2009

A Garota Ideal

Rapaz se apaixona por uma boneca sexual. Você acreditaria se alguém dissesse-te que esta é a sinopse de um filme sensível, que fala de amor e do drama de uma pessoa para ressocializar-se, de forma original? Pois acredite, o comentário e a sinopse se referem ao mesmo filme: Lars and the Real Girl, lançado com atraso de mais de um ano no Brasil e infelizmente com poucas cópias, no Rio e em São Paulo, pelo menos por enquanto.

Fizeram tudo errado com essa pequena pérola independente: além de lançá-lo com atraso e limitações, ainda traduzem de forma tosca o título. Fica parecendo um besteirol de mal gosto, desses que lançam aos montes por aí. Daí atrai gente que não vai assistir o que pensava, podem se frustrar, por ser um público diferente do que o que o filme deveria ter, o boca-a-boca não vai funcionar e o filme não passará de “mais um” na multidão. Tem coisa que não dá para entender.

Ok, deixemos os mal-entendidos de lado e vamos ao que interessa.

Lars é um sujeito inerte. Após a morte dos pais, deixou a casa onde vivia para o irmão casado e foi morar na garagem em frente. Passava os dias sem novidades: do trabalho para casa, de casa para a missa e por aí vai. Ele não permite maiores aproximações de ninguém, nem mesmo da cunhada atenciosa e do irmão. Apesar disso, Lars é querido na cidadezinha em que mora. Há uma certa cobrança dos moradores para que ele arrume uma namorada. Até que ele conhece Bianca pela internet. Bianca é uma boneca, mas na cabeça dele ela é uma missionária, meio brasileira meio dinamarquesa (!) e que depende de uma cadeira de rodas para se locomover (conveniente). O irmão, a cunhada e todos da comunidade terão que “aceitar” a namorada de Lars, pelo bem dele, recomendação da psicóloga consultada. É a tal da história dos loucos: não os contrarie, concorde que eles têm razão. A boneca torna-se o apoio emocional de Lars e essa relação o fará feliz novamente, devolvendo-lhe a sociabilidade, levando-o aos poucos a se readaptar à sociedade. Parfo por aqui pra não estragar a história.

Ryan Gosling faz seu melhor trabalho como Lars, imprimindo-lhe toda a simpatia e inocência necessárias para tornar críveis as situações. Mas tudo funciona ainda melhor pelo conjunto. Emily Mortimer está ótima como a cunhada, Karin, Paul Schneider é o irmão e faz o contraponto ideal ao protagonista e outro destaque é da personagem de Kelly Garner, Margo, a colega de trabalho apaixonada por Lars, tão inocente e sem noção quanto ele.

Em certo momento, uma das beatas da cidade dá a Bianca um buquê de flores de plástico. Lars diz à boneca: “são legais, não?! Mas são de plástico. O bom é que vivem para sempre!”

Numa roda de auto-ajuda, uma senhora tenta convencer os outros a aceitar Lars: “tem gente que veste seus gatos, outros doam dinheiro para clubes de OVNIs, outro é cleptomaníaco, mas todos têm algum caso de maluco na família”.

É claro que não dava para ser um filme totalmente sério tendo uma boneca num dos papéis principais. Há cenas hilárias durante todo o filme, mas nada de riso fácil por aqui.

E o maior mérito do projeto é da roteirista Nancy Oliver (da série A Sete Palmos), que desenvolveu uma idéia original evitando os caminhos fáceis do pastelão e do grotesco. Seu roteiro resolve todos os problemas que a história poderia gerar. Tudo bem pensado, desde a caracterização dos personagens, a escolha da cidade, os colegas e o ambiente de trabalho, as circunstâncias, cada coisa contribuindo para a credibilidade final. Rendeu-lhe uma indicação ao Oscar de roteiro original em 2008, mas infelizmente não levou o prêmio.

Uma curiosidade: durante as filmagens, a boneca foi tratada como uma atriz de verdade. Ficava num trailer só dela e saía de lá apenas para as cenas nas quais apareceria! Tudo em prol da melhor incorporação de Ryan Gosling! Nos créditos também aparece o nome da boneca: Bianca Wrangler!


Trailer:

video

Lars and the Real Girl

(EUA, 109 minutos, 2008)

Dir.: Craig Gillespie

Com Ryan Gosling, Emily Mortimer, Paul Schneider, Kelly Garner


Nota: 8,1



14 comentários:

Red Dust disse...

O argumento é atractivo, mas a concretização não me agradou por aí além. Talvez com um toque de humor mais agressivo (corrosivo, não aquele de consumo imediato) o filme pudesse ter outro gostinho... :)

Abraço.

Pedro Tavares disse...

Não consigo gostar desse filme. Bobo demais!

Fred Burle disse...

E viva a diversidade!

Fred Burle disse...

Eu acho que o roteiro não foi concebido com essa intenção, Red Dust. Talvez um toque corrosivo/agressivo pudesse estragar o filme, levando-o ao lugar comum e tornando-o grotesco como tantos outros do gênero... Mas enfim, essa história de "e se..." não leva a lugar nenhum.
Abraço!

Renato Silveira disse...

Fred, estou ansioso para ver este filme. Não estreou aqui em BH ainda. Nem sei se vai. Vou acabar pegando o DVD americano com um amigo mesmo... Este e o "Half Nelson". Mas passei aqui para parabenizá-lo pelo blog. Ótimos textos! []s!

Pedro Tavares disse...

Fred, Caos Calmo não tem nada com a guerra. Valeu pela notícia!
Ah, vale as 3 estrelas mesmo.

Fred Burle disse...

Oi, Renato!
Muito obrigado pelo elogio! Também gosto muito do seu blog.
Você baixa filmes?
Como Lars and the Real Girl dificilmente estreará em BH, se você quiser assistir logo, me passe seu e-mail que te mando o torrent, belê?!
Abraço!

Fred Burle disse...

Beleza, Pedro!
Constatei que li errado o seu primeiro parágrafo! ehehe
Mesmo assim, não tenho muito interesse...
Abraço!

Renato Silveira disse...

Fred, baixo s� em �ltimo caso, quando n�o tem jeito de ver o filme de outra
forma. Acho que vou esperar mais um pouco por esse, at� porque tenho como
ver em DVD - s� que com legendas em ingl�s. Mas valeu, de qualquer forma!
[]s

shaun red disse...

Faz tempo que quero ver esse filme. Ryan Gosling é bom demais. O que ele fez em Half Nelson não é pra qualquer um.

Agora quanto ao titulo traduzido... confesso que não consigo pensar em algo melhor. Ou menos pior.

Fred Burle disse...

Pois é, Shaun. Pensei em diversos títulos pro filme, mas é difícil encontrar um que não engane sobre ele. Só mesmo assistindo pra entender que não é um besteirol. Mas o escolhido me incomoda, ainda assim.

Fred Burle disse...

Disponha, Renato!

Maria Celina disse...

Quero ver, quero ver! Lembro que passou em algum FIC e eu não dei muita bola, mas me arrependi.
Vc tem? Posso levar o pão de queijo e o sorvete? ;)

Fred Burle disse...

Na verdade, não passou em FIC nenhum, então não se arrependa!
Eu tenho! Pode trazer a mídia quando formos ver outra coisa, que daí gravo pra você. rsrs

Postar um comentário

Concordou com o que leu? Não concordou?
Comente! Importante: comentários ofensivos ou com palavras de baixo calão serão devidamente excluídos; e comentários anônimos serão lidos, talvez publicados, mas dificilmente respondidos.

 
Linkbão Oi Torpedo Click Jogos Online Rastreamento Correios Mundo Oi oitorpedo.com.br mundo oi torpedos mundo oi.com.br oi.com.br torpedo-online Tv Online torrent Resultado Dupla Sena Resultado Loteria Federal Resultado Loteca Resultado Lotofacil Resultado Lotogol Resultado Lotomania Resultado Mega-sena Resultado Quina Resultado Timemania baixa-facil Link-facil Resultado Loterias