Linkbão Oi Torpedo Click Jogos Online Rastreamento Correios Mundo Oi oitorpedo.com.br mundo oi torpedos mundo oi.com.br oi.com.br torpedo-online Tv Online torrent Resultado Dupla Sena Resultado Loteria Federal Resultado Loteca Resultado Lotofacil Resultado Lotogol Resultado Lotomania Resultado Mega-sena Resultado Quina Resultado Timemania baixa-facil Link-facil Resultado Loterias

sábado, 21 de agosto de 2010

Crítica: O Último Mestre do Ar


E lá fui eu para minha primeira aventura em cinemas alemães. São poucos os cinemas daqui que exibem filmes em sua língua original – a maioria exibe filmes dublados em alemão e sem legenda. Com muitas opções diferentes das que encontramos no Brasil, resolvi assistir O Último Mestre do Ar, pois é o que estrearia por aí neste fim de semana e eu queria comentá-lo com vocês.

O filme é baseado nos desenhos Avatar - que nada têm a ver com o blockbuster de James Cameron. É sobre um mundo constituído de quatro povos distintos, que só ficam em harmonia quando regidos pela força de um avatar, espécie de monge (ou “xerifes cósmicos”, como ironizou um jornal alemão) que têm poder sobre os quatro elementos da natureza – fogo, terra, ar e água. Há algum tempo, esses mestres estavam desaparecidos, mas a suspeita de que uma de suas reencarnações teria retornado faz com que os povos iniciem uma "corrida ao tesouro", uns querendo ajudá-lo a trazer a harmonia de volta ao mundo e outros querendo encontrar o tal mestre para prendê-lo e terem a possibilidade de eles dominarem o mundo com suas máquinas. Uma criatividade só, não?! Mas vamos ao que interessa...

M. Night Shyamalan já vinha apanhando da crítica com seus últimos filmes (A Dama na Água, que eu adorei e Fim dos Tempos, que não achei de todo ruim), mas nada pode ser comparado a esta tragédia cinematográfica. O longa obteve apenas 8% de aprovação no Rotten Tomatoes (site que contém a média de cotação da crítica) e nota 4,3 no IMDb (site que calcula a média de cotação do público em geral), um pesadelo para quem já esteve nas listas dos mais promissores diretores de cinema, quando do lançamento de O Sexto Sentido, uma preciosidade do suspense atual.

Dev Patel e o batalhão do fogo preto
Tendo como protagonistas uma criança demoníaca (que da bondade de um avatar nada transparece), dois irmãos palermas (que deveriam ser os "protetores" do avatar, mas são incompetentes para tal) e um vilão sem expressão (Dev Patel, antes a revelação indiana em Quem Quer Ser um Milionário), o filme lota-se de clichês, elos mal desenvolvidos, um roteiro fraquíssimo - inacreditavelmente também assinado pelo Shyamalan – e diálogos tão redundantes que beiram o ridículo. A maior parte das falas nem precisava existir. Elas apenas explicam o óbvio, aquilo que já está sendo mostrado em imagens. As sequências e lições manjadas (sempre sabemos o que vem a seguir) subestimam a inteligência do espectador que, se não tiver paciência, ou contorcer-se-á na poltrona do cinema ou dará risada das baboseiras explicitadas em tela – o que foi o meu caso. Até a trilha sonora consegue ser batida e sensacionalista, o que só aguça o problema.

A impressão é a de que o diretor tentou criar um novo Star Wars, mas fracassou em todos os quesitos. Não fez o dever de casa e distorceu os preceitos criados por George Lucas. As muitas influências, que vão desde Bollywood a samurais, budas e monstros de A História Sem Fim, não combinaram entre si e o resultado foi uma gororoba ultrapassada e de mal gosto.

Desta vez, nem eu consigo defender o Shyamalan. Tanto pediram para ele mudar o estilo que ele atendeu os clamores, mas não se deu bem. Antes ele continuasse dirigindo suspenses. Infelizmente, pelo recado dado ao final, a sequência de O Último Mestre do Ar pode estar a caminho, mas oxalá não mudem o diretor e a história e os personagens e a trilha e a montagem e... enfim, vocês entenderam.

Eis aqui um forte candidato a ganhar muitos prêmios... no Framboesa de Ouro!

Trailer:

(The Last Airbender, EUA, 103 minutos, 2010)
Dir.: M Night Shyamalan
Com Dev Patel
Nota 1,5

29 comentários:

Aryberg disse...

Cara dá um tempo, tu nem assistiu o desenho, assim fica difícil, em termo de trama, o filme é fiel ao desenho, os problemas do filme são outros.

Fred Burle disse...

Errr... Aryberg, em que parte do texto eu disse que o problema do filme era ser ou não fiel ao desenho?

Heber Marques disse...

Coitado do filme, e do M. Night Shyamalan.
Juro que acreditava vendo os Trailers que o filme seria um dos melhores do ano. Tudo parecia muito bem feito e tal.
Mas lendo as críticas ao filme, perdi a graça. Mas ainda irei ve-lo no cinema, por ser fã do desenho. rsrs
E dizem por ai, que a conversão para o 3D foi péssima.

Anônimo disse...

Não vale a pena ver no cinema mesmo...

Mas pra quem não viu, vale pagar uns 2,50 quando vier em dvd.

Érika™ disse...

Não é um anime...apenas uma animação norte-americana, mais precisamente estado-unidense tentando copiar (porcamente diga-se de passagem) animações nipônicas.
Não misture as coisas, pois fazem muita diferença!

Rafael disse...

Fiel ao desenho? voce quer dizer em ralação a historia (parece meio obvio o que eu falei). Atores horriveis, e totalmente contrarios aos personagens do desenho (personagens morenos no desenho são brancos, e os brancos são morenos). Quando eu vi 20 dobradores de terra fazendo uma coreografia estilo power rangers pra levantar uma pedra de 10kg até vlw a pena ir ver porque eu gargalhei. Acho que se o cara num tem dindin pra contratar atores bons (ou que pelo menos tenham a ver com os personagens) ele deveria arquivar o projeto, como o Cameron que esperou pra fazer Avatar. No Avatar a historia num fico otima mas os efeitos ficaram fantasticos. Em TLAB tiveram poucos efeitos, um momento esperado que era ele virando akele elemental da agua não aconteceu!!!

Henrique Sobrinho disse...

Meu querido, assiste primeiro o desenho, conheça a história para que, aí sim, você possa comentar!

Akatsu disse...

Ahhhhhhhh fala serio mew, Avatar foi o filme MAIS HORRIVEL que eu ja vi. As unicas pessoas que gostaram daquele troço, foram as que nunca na vida viram uma cena de CG de um video game(ultima geração claro)na vida.

E tem aquela coisa, filme de desenho, ou jogo, nunca fica bom, no max, apresentavel(até que o do teken ficou +o-). Não da pra pegar 20 epi. e resumir em 103mim, fato...

Didio disse...

Cara! Achei muito legal!
Quero ver o 2 e 3 no cinema ainda :D

Anônimo disse...

depende do gosto nao adianta ficar falando mao do filme para outras pessoas se elas gostam

Zehziro disse...

Não adianta você ir assistir esse filmes ou qualquer outro baseado em desenhos ou livros, pois não vai ser a mesma coisa.
Agora que não acompanha nada relacionado ao filme, acho o Ultimo Mestre do Ar sensacional.

Obs: Assisti aquela merd* do Percy Jackson : Ladrão de Raios, "Se você assistiu, leia o Livro" " Se leu o Livro não assista o Filme".

Dark disse...

Pra quem nom sabe, o filme é uma trilogia... pra quem assistiu o desenho o filme foi apenas um resumo do primeiro livro (agua) está prevista a proxima parte do filme pra fevereiro de ano que vem... e nom é por nada, mas o filme foi extremamente fiel ao desenho e se continuar assim... pode ser que essa trilogia venha a ser 1000 X melho que matrix... e já estão falando em recorde de bilheteria...

Tedy disse...

" As muitas influências, que vão desde Bollywood a samurais, budas e monstros de A História Sem Fim, não combinaram entre si e o resultado foi uma gororoba ultrapassada e de mal gosto."

- Sinto dizer, mas o que descreveu aqui não foram coisa criadas no filme, mas sim do próprio desenho.

Sobre sua critica, para que tenha uma peso real, aconselho a ver a serie de animação homônimo e depois refazer a critica.

Abraço

Anônimo disse...

exatamente igual ao desenho...!

Kalhysha disse...

só para avisar, seu resumo do desenho Avatar está errado.

E como foi esperado, não conseguiu entender a idéia do filme, porque o filme está com uma roteiro horrivel (coisa que eu esperava quando vi que teria 1:30h de duração. Afinal a primeira temporada são mais de 20 episódios de 24 minutos cada....é informação demais)

Pelo menos os cenários estavam lindo, as dobras de elementos também. Os atores...bem não deu pra saber, eles não tiveram chance de atuar de verdade.

Mas pra quem viu o filme e se decepcionou (aka: todos), assista o desenho. É muito bom.

Anônimo disse...

Faço das palavras de Kalhysha as minhas!

Rodrigo disse...

Pooo até que a princesa loirinha era gostosa.

Nayle disse...

Pois é caro Fred, acho que foi você quem não fez a lição de casa. Dizer que roteiro foi uma tentativa de imitação de Star Wars, pegou pesado, heinn!!! Antes de escrever críticas sobre filmes que são basaeados em algo (livros ou série de desenhos animados como é o caso)é preciso fazer a comparação com o original, assistir aos 60 episódios (que são maravilhosos) e ter a noção exata do que se trata o filme. Criticar os diálogos sem profundidade, eu aceito pois foram mesmo, mas chamar a trama de " gororoba ultrapassada e de mal gosto"... Vc devia ter feito a lição de casa memso, tá pagando mico ( pelo menos para os fãs da série como eu).

Fred Burle disse...

Galera, esta história de que é preciso ler o livro em que se baseia um filme ou assistir a série ou desenho em que se inspira este ou aquele filme não existe, entendam isso.
O cinema é uma arte INDEPENDENTE e não deve precisar de bula para ser entendido. Se um filme não faz sentido por si só, então isso basta para dizer que ele não é bom.
Agora, se ele faz mais ou menos graça para quem conhece o objeto de sua inspiração (no caso, o desenho), aí a história muda de figura. Pelo jeito só os fãs do desenho gostaram do filme, o que já não é pouca coisa. Apesar disso, houve quem dissesse que o filme não é fiel ao desenho, como o Rafael aí em cima.

Quanto a versão em 3D, pelo visto é bem ruim mesmo. Assisti em 2D e para mim foi de bom tamanho.

Quanto ao termo "anime", Érika, obrigado pela correção.

Enfim, criticar estes filmes baseados em livros ou séries com legiões de fãs é sempre a mesma ladainha. Se eu falar mal, a crucificação é certa.

Se eu não sofro deste fanatismo, paciência...

Nayle disse...

Fred, crucificar não foi a intenção, mas esse filme foi realmente feito pra quem assistiu aos desenhos, e ele foi fiel sim, na medida do possível. Depois dos filmes de Harry Potter, entendi que no cinema as coisas são diferentes. Não tem como passar aquilo tudo pra tela. Não sou fanática, não. Acho que nem tenho idade pra isso... sou apenas fã, gostei muito da série e aconselho que você assista também, não por causa do filme, ou pra ter uma refência para críticas, mas pra se divertir. Os desenhos realmente são muito bons. Eu só lhe escrevi porque das críticas que eu li antes de assisrir ao filme, a sua foi a única que foi escrita por alguém que não viu a série.

I Win You Fail disse...

Fred, não tiro o desmerito do filme, ele é um filme ruin...
mas como adaptação ele ficou excelente, é extremamente fiel ao desenho, extremamente mesmo, nas falas nas tomadas de imagens, nos personagens e suas caracteristicas, voce nao deveria levar e consideração que foi uma adaptação? quero dizer, o fato de ele ter sido fiel ao desenho não foi algo bom? pois já vi varias adaptações de mangás pra animes ou HQs pra cartoons, e ate memso filmes que quando o diretor meteu o bedelho e mudou alguma coisa (mesmo pra melhor) a critica caiu matando.
o objetivo desse filme não era adaptar? e se era, não obteve sucesso e merecia uma nota mais alta?

Fred Burle disse...

Nayle, como você mesma disse, o filme foi feito para os fãs da série e pelo visto, apenas para eles. E você não acha saudável que hajam opiniões de críticos que não acompanharam a série? Afinal, nem todo mundo que vai assistir o filme (e eu acredito que seja a maioria dos casos) conhece a série, então, nada melhor para estas pessoas do que ter a opinião de alguém da mesma posição que elas. Críticas de quem viu o desenho já existem aos montes. Neste caso, a minha possui este diferencial e eu acho isso bom. Abraço!

José, como eu já disse, filme não deve precisar de bula, portanto, deve ser analisado de forma independente de outras mídias. Cabe aos realizadores terem o bom senso de saberem em quais casos cabe ou não ser fiel ao produto original, em prol de que se faça um bom filme. Portanto, se eles não perceberam que a fidelidade ao desenho implicaria num resultado ruim, não acho que seja mérito ser fiel. Mérito seria se eles soubessem ADAPTAR com qualidade algo que funcionava no desenho, para que pudesse funcionar no cinema também.
Uma das definições do dicionário para o verbo "adaptar" é: "Aplicar convenientemente: adaptar os meios ao fim." Ou seja, não é manter os meios intactos e sim, modificá-los para que eles sejam adequados aos fins. E o que Shyamalan fez não foi adequado ao formato cinematográfico... OK?
Abraço!

Anônimo disse...

Vi o filme e achei horroroso. E olha que não sou tão exigente com relação a roteiros, mas esse é muito ruim. As coreografias pra se dar um golpe com os elementos são muito demoradas. Qq idiota com uma metralhadora mataria um exercito de dominadores do que quer que seja antes de ser atingindo por algo.
E não sabia que era uma "primeira parte", se soubesse, nem teria perdido meu tempo e dinheiro.
Está com cara de que vai ser mais um "A Bussola de Ouro" e ficar sem continuação.

Anônimo disse...

Concordo. Assisti o filme e ODIEI. Eu e minha amiga gargalhávamos nas cadeiras do cinema. Eles demoravam uma ETERNIDADE pra fazer a dobra, e tinha vezes que NADA acontecia. Como outro anônimo disse, qualquer idiota com uma metralhadora poderia chegar lá atirando e matar todo mundo sem receber um único golpe. Fiel ao desenho?! QUANDO?! Nada a ver! O garoto que faz o Aang era um cara frio, sendo que o verdadeiro Aang fazia SURF em PINGUINS! O Sokka não estava engraçado, pelo contrário, estava muito frio e calculista. O cara que fazia o Zuko não tinha NADA A VER com o original. E não foi daquele jeito que o Sokka e a Katara encontraram o Aang! Nada a ver! Sinceramente, foi uma decepção.

Alexia disse...

Exatamente como o Anônimo acima disse. Se o mérito devesse ser fidelidade ao desenho (no que eu concordo com a visão do Fred) ele não foi bom, pois as características dos personagens estão alteradas. Como Fred disse acima, o avatar parece uma "criança demoníaca" no filme. Só por uma pessoa que não é fã do desenho ter essa concepção, sendo que neste o avatar Aang é bondoso, divertido e até bobo por vezes, será que o filme passou a idéia fiel? Não mesmo!
Mas se ainda fosse bom, mesmo alterando os personagens... compensava!
E realmente, Shyamalan deu um tiro no pé.

Fred Burle disse...

Alexia, muito pertinente o seu comentário. Se o filme fosse bom, quem nunca viu o desenho teria entendido. Não seria preciso uma bula.
Abraço!

Anônimo disse...

no filme eles cometeram um erro o sokka diz para o aang que basince tem exelentes dominadores, mas bacince é a capital do reino da terra uma cidade de dominadores de terra, não de água, no desenho não é um dragão com quem aang fala é o ex avatar. M. Night Shyamalan resumiu muito o filme e não ele divia ter feito 2 filmes da primeira temporada ai mais 2 da segunda temporada, 2 da terceira temporada e mais 1 filme pra terminar tudo.

Anônimo disse...

tem algumas cenas que eles gravaram mais não colocaram no filme mas postaram na yutube pra ver é só digitar the last airbenber deleted scenes, essas senas que eles não colocaram porque ficou muito ruim mas tem um que no finalzinho mostra a cara azeda do senhor do fogo ao saber que eles não conseguiram

Leonardo Campos disse...

Fred a Critica que todos fizeram a você mas de maneira não muito explicada é a seguinte.
Você afirmou que o filme tinha uma formula ultrapassada por causa de junções disconexas como budas, samurais e boliwood.
Não se pode fazer uma critica a um filme desses assim. Porque?
Avatar (a lenda de Aang) é uma animação baseadas em lendas da cultura chinesa. Esta animação explica perfeitamente todo o roteiro e toda a séria (maravilhosa por sinal) é enorme, mas claro que não chega aos pés dos 4 livros da tradição chinesa. É um resumão.
Por sua vez o filme é o Resumo da animação, ou seja, resumo do resumo.
Este foi o problema. Algumas coisas ficaram muito mal explicadas, mas os personagens, movimentos e a história em si estão fiéis a esta tradição chinesa. Você pode até não gostar, todo mundo tem esse direito, mas quando fez o julgamento do filme fez achando que isso era invenção da cabeça do diretor. Se soubesse que por trás da quilo tem talvez milênios de cultura não teria falado aquilo.
Outra coisa que você não entendeu com os indianos é que o diretor tentou ser mais explícito até mesmo que a animação.
Ele quis mostrar fisicamente que as nações eram de continentes diferentes, povos diferentes. Isto não fica evidente no desenho como ficou no filme. Achei esta sacada muito boa.
Para mim o filme foi relativamente bom. Só pecou na correria do roteiro e na fraca atuação de alguns atores inclusive mudando a personalidade de personagens chave. mas dou um desconto pro cinema... eles sempre fazem isso. Lavando isso tudo em consideração o filme é bom, mas deveria ter imitado o George Lucas em uma coisa. Ao invés de fazer uma trilogia deveria ter feito uma sextologia. Melhoraria a métrica do roteiro permitindo melhores explicações.

Postar um comentário

Concordou com o que leu? Não concordou?
Comente! Importante: comentários ofensivos ou com palavras de baixo calão serão devidamente excluídos; e comentários anônimos serão lidos, talvez publicados, mas dificilmente respondidos.

 
Linkbão Oi Torpedo Click Jogos Online Rastreamento Correios Mundo Oi oitorpedo.com.br mundo oi torpedos mundo oi.com.br oi.com.br torpedo-online Tv Online torrent Resultado Dupla Sena Resultado Loteria Federal Resultado Loteca Resultado Lotofacil Resultado Lotogol Resultado Lotomania Resultado Mega-sena Resultado Quina Resultado Timemania baixa-facil Link-facil Resultado Loterias